Branda lança álbum de estreia “A Beleza Própria da Inocência”

 

O rock and roll em Goiás ganhou mais uma representante em novembro de 2015 quando Fabius Augustus (Smooth), vocalista e guitarrista, Thiago Ricco, baixista, e Luan Rampazzo (filho de Smooth e sobrinho de Thiago), baterista, formaram a banda Branda.

Ao menos dois integrantes da banda são bem conhecidos na cena roqueira de Goiânia. Smooth, como Fabius é popularmente conhecido no meio musical, é ex-líder do Vícios da Era, banda que marcou época no rock goiano em meados dos anos 90 e início dos 2000.

O outro irmão conhecido da Branda é Thiago Ricco, que recentemente teve saída anunciada do Violins, outra banda bastante reconhecida de Goiânia, na qual permaneceu por 12 anos. Porém, antes o baixista já tinha seu nome reconhecido na cena goianiense por conta do Casa Bizantina.

O Goianidades trocou uma ideia com Smooth para falar um pouco sobre o lançamento de “A Beleza Própria da Inocência”, primeiro álbum da banda quefoi lançado dia 20  outubro, no Complexo Estúdio, em Goiânia, e está disponível  nas principais plataformas digitais de música (Spotify, Deezer, YouTube, etc).

Como surgiu a ideia da banda e quais são as influências?

Smooth: A Branda surgiu de um repertório que eu venho compondo ao longo do tempo.e quando a gente estava para gravar o primeiro single com o Philippe Seabra (Plebe Rude), que produziu “A Beleza Própria da Inocência”, a gente precisava de um nome, e eu já tinha alguns, aí coloquei em votação com o Thiaguinho que é baixista, e o Luan que é o baterista, aí todo mundo achou mais legal Branda. E aí, surgiu justamente para a gente produzir.esse disco. A banda não existia mas já tinha um repertório pronto e a gente se juntou para gravar esse álbum que a gente acabou de publicar. E as influências são diversas, principalmente, meu violão. A influência maior é meu violão, porque tudo foi composto e escrito no violão, sabe?

Vc aparentemente consegue lidar muito bem em conviver com familiares seja na vida profissional ou pessoal. Qual é a dica para não desgastar esse relacionamento? A pergunta foi enviada por dois irmãos de Manchester que tem uma banda…

Smooth: Boa! Bom, eu tenho alguma experiência com isso, porque a primeira banda que eu tive chamada Vícios da Era, e tinha o baixista que era o meu irmão, que é o Bruno, o do meio já que eu sou o mais velho, e tem o Thiaguinho agora que é o caçula  e está comigo na Branda agora. É uma tarefa fácil quando se tem amizade. E a gente tem uma característica assim, somos pessoas calmas, então, é importante ter paciência e calma. Agora tem a novidade que o baterista da banda é o Luan, o meu filho. A gente começou esse ano, e estamos muito felizes com a novidade, ainda não tivemos muito estresse, então, está suave.

A Branda acabou de lançar um álbum completo depois de soltar alguns singles, sinal de que a banda vem com tudo. Como anda a receptividade do lançamento de vocês? Vocês já estão com mais shows agendados após o que rolou no Complexo para lançar oficialmente o álbum?

Smooth: Bom, nosso primeiro show, a nossa estreia ao vivo foi em março, a primeira vez que a gente tocou as músicas desse repertório. Estamos chegando aos nove meses de atividade, e a gente fez 3 shows e mais uns 6 showcases em festivais como Bananada, Vaca Amarela e coisas assim. A gente teve oportunidade para fazer show em Brasília. Então, assim, entre showcases a gente tem 30 minutos, no Canto da Primavera a gente teve 45 minutos. Nós sem muito empenho na agenda esse ano e fizemos 9 shows em 9 meses. O que para a gente é uma boa média, a gente acha. E, agora com o disco publicado e a aparente boa aceitação das pessoas que me acompanham desde o Vícios da Era, enfim, as pessoas que acompanham o Thiaguinho, ele tinha a banda dele, desde o Casa Bizantina, o Violins, e, agora as amizades e o interesse das pessoas conectadas ao Luan também demonstram que a gente fala para um público jovem e isso é jóia. E tem uma estatística, um dado assim que o nosso público é bastante jovem, de universidade e tal. E a gente em breve deve ter novidade sobre a agenda de show.

Qual foi sua inspiração para fazer este álbum?

Smooth: Esse álbum, as dez músicas, elas têm como fio condutor a minha trajetória de vida. É um repertório onde eu me exponho, assim de uma maneira aberta, falando sobre coisas. Sobre as coisas que eu passei, que eu passo. Mesmo as duas músicas que eu tenho parceria com o Beto (Cupertino) que ele escreveu a letra original, como “Melhor andar livre”, que diz respeito a um conflito, uma treta minha. Sempre são tretas escritas em primeira pessoa e não tem nenhuma ficção. É tudo treta minha. Tanto que é que o Thiago resistiu muito, ele achava que tinha que ser um disco solo, porquê é muito pessoal. Ele sempre resistiu à ideia de uma banda achando que o repertório era muito pessoal e tal. Em determinada altura alguma coisa aconteceu que ele cedeu assim. E, ainda bem, porque eu acho que rola melhor assim. Então, cada música tem um papo, e quer dizer um sentimento, um pensamento, algo que eu passo, que eu passei. E ele tem essa característica de ser honesto, sincero, franco. Dizendo coisas de verdade.

Connheça um pouco mais sobre a Branda:

Spotify

Deezer

Facebook

Instagram

Youtube

 

Vinícius Mesquita
About Vinícius Mesquita 17 Articles
Um ser errante. Formado em Jornalismo, fã de rock 'n' roll e viciado em futebol. A loucura é a única forma de permanecer-se são.

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*