Chuva de beats: Trimestre eletrônico para gregos e goianos

Escrito por Salomão Augusto.

Goiânia é uma cidade impressionante. Ao mesmo tempo que se tem muito de outros estilos musicais rodando os ambientes da capital, a música eletrônica sempre se faz presente de alguma forma. Os estilos podem não agradar a todos, pois é bem difícil satisfazer a gregos e goianos quando o quesito é algo que se separa da música sertaneja, do rock ou do pop genérico. Porém, a música eletrônica mantém um público ativo e recorrente nos eventos dentro deste circuito.

Uma cidade que fez parte do pionerismo eletrônico, contendo os primeiros campos do gênero musical no país juntamente com São Paulo, graças a um ótimo trabalho feito pelo ‘Anhanguera’ André Pulse, nesse ano de 2018 volta a respirar mensalmente música eletrônica. Pelo menos no início deste ano.

TRIMESTRE

André Pulse estreou seu projeto HOLOMAGIC no último dia 12. O evento aconteceu na área externa do club Roxy. O projeto aconteceu com o intuito de testar um novo norte dentro das apresentações audiovisuais. Para os presentes, tiveram momentos incríveis que mixaram projeções a realismos avançados e performances orgânicas de dois músicos da capital. Uma experiência ímpar.

Uma grande celebração aconteceu no dia 20, realizada pelo grupo Hipnotica. Foi a segunda edição da festa Hipnotrance, que na sequência do line juntou nomes como SPECIAL M e TALAMASCA na mesma linha do tempo do evento. Um sucesso recorrente que abrigou nessa mais de 5000 pagantes em todos os turnos das 23 horas ininterruptas de evento. O grupo vem ganhando cada vez mais destaque regional e nacional no mercado em que habita.

No último sábado, a festa SHADOW teve sua estréia com produção do grupo Nin92wo, onde trouxeram o duo paulista BINARYH para um live exclusivo para o evento. A dupla também concedeu workshops produzidos em conjunto com a programação musical, com os temas PRODUÇÃO MUSICAL e GESTÃO DE CARREIRA dentro da música eletrônica nos últimos dias 26 e 27.

Algumas outras participações soltas dentro do club Sedna em sua programação regular como VINNE, KVSH e outros nomes da House Music e do recente Brazillian Bass também passaram por lá.

Para fevereiro, VINTAGE CULTURE, DASHDOT e FELGUK desembarcam por aqui para apresentações em um sábado repleto de House Music.

Agora, o grande destaque do trimestre está em Março:

O dia 10 de março será um dia marcante para os corações goianos amantes do tunts tunts. Dentro do mesmo dia, três frentes dividirão o público extenso do gênero na capital e entorno. Para todos os ouvidos teremos House, Brazilian Bass, Techno e Psytrance, tudo numa mesma faixa de 48 horas somadas entre os dias 10 e 11 de março (sábado e domingo). Vou dividir a sequência por BPM por aqui:

ABSTRACT 

Um evento que se consolidou no ano de 2016, no qual surpreende em produção e estrutura, dessa vez trás ao seu line nomes da nova cara eletrônica do país, como CHEMICAL SURF, BRUNO FURLAN e grande elenco. O Brazilian Bass e o Deep House são os grandes focos da curadoria do evento.

Maiores informações: https://www.facebook.com/events/760225847506621/

LOST AND FOUND  apresenta: D-EDGE ANNIVERSARY 18h TOUR 

O décimo segundo aniversário do club mais tradicional de São Paulo já é um grande evento para o país inteiro. Pegando esse gancho, a festa Lost and Found, dos produtores Alex Justino (residente da casa) e Morganna traz a capital essa comemoração que é algo que traduz parte da música eletrônica do Brasil, trazendo para se apresentar o CEO e idealizador do club Renato Ratier, dentre outros parceiros do grupo e também residentes do club.

Informações: https://www.facebook.com/events/335246990311353/

HIPNODREAMS 2ª EDIÇÃO

Assinada pelo grupo Hipnotica, a festa trás bpm’s de maior intensidade ao solo goiano nomes como AZAX, SHADOW FX, ZEN MECHANICS e muitos outros nomes a serem confirmados. O evento com mais de 20 horas de duração, abastecerá dioturnamente de muito psytrance os ouvidos dos presentes. É um verdadeiro campo de treinamento pra quem entende do assunto pista de dança.

Informações: https://www.facebook.com/events/173567843257089/

EVOLUÇÃO

A muito tempo não se via um fenômeno assim: 3 eventos do mesmo gênero num só dia. Mais de 40 artistas embarcando e desembarcando para suprirem as necessidades ‘audiológicas’ do público eletrônico da capital no intervalo de dois dias.

O pulso nunca deixou de pulsar por aqui. Pode ter esfriado numa época soturna em meados de 2013\14. Mas agora, está a todo vapor de sub e só tende a melhorar pelos rumores de programação e previsões dos produtores e grupos durante o ano.

Adaptando o que está escrito na bandeira de Goiânia, reforço com uma analogia:
PELA GRANDEZA DO ROLÊ!

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*